Júlio Moreira
Poesias, inspirações e vozes interiores
Capa Textos E-books Fotos Perfil Livros à Venda Livro de Visitas Contato Links
Licença poética

Quando falo
Quem fala?
Vozes falam por mim?
Ou eu falo pelas vozes?

Só sei que não falo sozinho
Eu falo o que escutei
Sem lembrar de quando e quem
Ou em que mundo andei

Eu falo o que veio nos meus sonhos
Por onde passei quando sonhava?
Quem comigo ali estava?
Um poema é muita gente

Eu falo o que fiquei pensando
Porque fiquei pensando muito
E preciso falar
Mas quem falava quando eu pensava?

Me fala. Que palavra é essa?
Vem do latim fabulari
Criar-fazer-ser fábulas
Onde até as árvores falam

Saiba que não sou eu
Pode ser e pode não ser
Pode ser você
Tenho certeza que agora já é

Quando eu falo, te coloco na minha fábula
Quando você lê, me coloca na sua memória
Você chegou até aqui
E agora estamos na mesma história
contato@julio.prosaeverso.net
Capa Textos E-books Fotos Perfil Livros à Venda Livro de Visitas Contato Links